“Carne Fraca”: quando a falta de Ética agride a integridade humana

Éticas Consultoria

Empresa de Consultoria Comportamental em Ética e Desenvolvimento em Recursos Humanos

Por Samuel Sabino

 

O ser humano é uma criatura dotada de dignidade. Uma vez que ele se torna consciente dela, faz de tudo para que esta se mantenha intacta. É por isso que na última sexta-feira (17/03) houve uma comoção tão grande de desconforto e revolta envolvendo a megaoperação da Polícia Federal, a nomeada como Carne Fraca. 

O trabalho da polícia revelou e desmontou um esquema envolvendo propina e funcionários do Ministério da Agricultura, que teriam liberado carnes para venda sem passar pela devida fiscalização. O esquema também envolveria funcionários de alguns frigoríficos, que possuiriam irregularidades ligadas ao uso de produtos químicos para mascarar carnes vencidas e de água para aumentar o peso dos produtos comercializados. 

A possibilidade de que produtos adulterados – e acima de tudo impróprios para consumo – terem ido parar na mesa da população deixou o país em revolta e alerta, mesmo que ainda não haja explicações detalhadas de todo o ocorrido. Ainda não houve pronunciamento oficial envolvendo marcas que devem ser evitadas, porém, vários países pararam as exportações temporariamente, indicando o mesmo medo dos brasileiros, o de ter sua dignidade ferida através do consumo de um alimento que pode ser prejudicial à saúde. 

Independente das investigações – dadas às irregularidades como: possíveis fraudes, propinas e corrupção – denunciadas pela operação, o que precisamos colocar em debate é a falta de Ética praticada pelas empresas denunciadas. Quando há irresponsabilidade Ética nas corporações, nasce uma conduta institucional irregular cujo resultado é a perda da confiança, credibilidade, respeito, ou até mesmo comprometendo a saúde e dignidade do cliente. 

O modelo mental deste tipo de corporativo envolvido está ligado ao que chamamos na filosofia de Maquiavélico Negativo. Nesse modelo o fim último, ou seja, o propósito da organização é o lucro e somente o lucro – e não o bem estar de seus clientes. Isso era algo aparentemente aceitável no século XX, mas vem mudando junto com diversas posturas e novos paradigmas do século XXI. 

Nem sempre a ferida na dignidade é notada, porém, quando a mídia esclarece a população através da divulgação dos fatos, é possível notar que não apenas leis foram quebradas, mas acima delas, a conduta moral foi ignorada. Mesmo que haja grande competitividade no meio corporativo, o ideal para as empresas seriam um pensamento a médio e a longo prazo envolvendo as melhores práticas, isto é, a Ética. 

Não é o bastante que a lei seja atendida. O problema é moral; e não apenas legal. Um exemplo disso é a escravidão. Na época em que ela foi vigente, era legalizada. Entretanto, a moral continuava a ser quebrada – considerando-se o homem sempre como fim último, pois é detentor de dignidade. A lei só se modificou depois que o princípio moral atingiu um nível de esclarecimento dentro da população de o quanto tais condutas eram antiéticas. 

Todos os envolvidos na “Carne Fraca” sabiam do ocorrido e tinham consciência de que quebravam a lei – entendimento -; no entanto, isso prova que apenas saber das leis não será impecílio para que a barbárie predomine o comportamento humano. É preciso que haja investimento profissional no nível de esclarecimento das questões Éticas para a humanidade – é o que chamamos de Inner Compliance. 

Somente através da luz da Ética sobre as práticas corporativas é que será possível evitar situações como essa. A esfera da moral – que é anterior à lei – é a que verdadeiramente precisa ser mudada. Apenas com a real interiorização de valores éticos positivos que alcançaremos mudanças em nossa cultura corporativa. O verdadeiro problema não está no sintoma, a “Carne Podre”, está na moral distorcida de quem atua no dia a dia das empresas que se deixam corromper em busca de benefícios a curto prazo.

Forte abraço

Samuel Sabino

Filósofo e Bioeticista

Éticas Consultoria

www.eticas.com.br

Publicado por: www.informamidia.com.br/ – Empresa de Assessoria de Imprensa

Canal no You Tube: Éticas Consultoria

https://www.youtube.com/channel/UCzjnlMh7LBpUVkhieRDrOHw

Professor e Filósofo Samuel Sabino é fonte sobre ética empresarial

Acadêmico propõe reflexão sobre ética dentro do meio corporativo através de seu curso sobre Inner Compliance

Éticas Consultoria

Empresa de Consultoria Comportamental em Ética e Desenvolvimento em Recursos Humanos

Por muitos anos reflexões sobre a ética se restringiram ao meio acadêmico. Dentro das organizações empresariais ela se limitava a um olhar superficial e cansativo, que na maior parte das vezes tornava tudo muito mais difícil de interiorizar através de uma real reflexão. Justamente por entender essa lacuna de compreensão muitas empresas caem em problemas que vão da organização interna, passam pela corrupção e acabam no mal atendimento a seus clientes. Identificando esse cenário, o professor e filósofo Samuel Sabino desenvolveu um curso de Inner Compliance com a proposta de trazer uma interiorização de conceitos éticos de forma lúdica e prática.

Sabino é graduado em filosofia, mestre em bioética e doutorando. Pela Anhembi Morumbi encontra-se cursando um MBA em gestão de Negócios. Atua como professor na escola de negócios da própria Anhembi. E agora abre a Éticas Consultoria para poder ofertar seu curso com intuito de trazer uma compreensão da ética ao mundo empresarial que realmente seja um divisor de águas. “Nossa proposta é levar às empresas uma solução que as ajude antes mesmo de problemas maiores existirem; práticas como a corrupção empresarial podem ser refletidas e evitadas quando se compreende verdadeiramente o papel da ética no meio corporativo”, ele relata.

Atuando no meio acadêmico o professor percebeu que havia uma lacuna de entendimento sobre a ética dentro das empresas, que fazia com que a prática fosse afetada, não por desconhecimento ou mesmo por falta de vontade, mas principalmente por uma não absorção da ética através de um nível superior de esclarecimento. “Não basta a consideração sobre o que é a lei. As posturas só mudam realmente quando há uma compreensão profunda da ética”. Foi baseado nessa proposta de valor, que ele fundou a Éticas.

A posposta do curso é simples, proporcionar uma melhora de relacionamento interno e externo nas empresas – interdependência -, que as possibilite oferecer um serviço melhor. O curso de quatro horas apresenta conceitos e propostas de discussão e reflexão através de sete estudos de caso que auxiliam a empresa observar cenários que realmente possam ser assimilado à sua conduta diária. “Hoje vivemos uma época em que as relações empresariais e cotidianas estão cada vez mais ligadas ao que é correto – as boas práticas”, conta Sabino, “O século XXI manifesta cada vez mais um estado de intolerância aos intolerantes”.

A conduta apropriada vem sendo observada e determinando o sucesso ou a queda de diversos profissionais, haja visto casos como a recente perda de patrocínio do canal Pewdiepie pela Disney. Os questionamentos não estão mais apenas nas qualidades das produções, pois produtos e serviços são quase garantidamente eficientes; o que determina a boa qualidade num todo é o fechamento com as relações humanas. “A ideia no trabalho com Inner Compliance é justamente trazer a ligação racional que as pessoas têm com a lei para uma esfera de conduta anterior, a da moral, algo que através de esclarecimento é possível”, explica Sabino.

O mercado empresarial agrega assim valor a toda a sua estrutura de recursos humanos. Sabino ainda apresenta um workshop gratuito de cerca de uma hora, fazendo uma introdução aos conceitos que serão trabalhados para que os empresários entendam a proposta do curso. Esse workshop pode ser solicitado a ele através de seu site. “O workshop ajuda a mostrar como a ética  que muitas vezes fica fechada ao meio acadêmico -, no seu âmbito mais útil  o da discussão e esclarecimento  não vem para a prática do mundo empresarial. Precisamos compreender que esse conhecimento é necessário nas empresas, podendo inclusive auxiliá-las no combate a práticas de corrupção”.

Forte abraço

Samuel Sabino

Filósofo e Bioeticista

Éticas Consultoria

www.eticas.com.br

Publicado por: www.informamidia.com.br/ – Empresa de Assessoria de Imprensa

Canal no You Tube: Éticas Consultoria

https://www.youtube.com/channel/UCzjnlMh7LBpUVkhieRDrOHw